quarta-feira, 19 de julho de 2017

Uma análise do sistema academico brasileiro

Medicina é um curso elitista DE MAIS.
Apareceu um anuncio de uma facul: "Se inscreva para medicina com sua nota do enem". Pensei: Bom, vou me inscrever só pra ver se eu passaria.
Advinha? 370,00 de inscrição.
O curso já elimina candidatos NO ATO. É mais de 1/3 de um salário minimo pra se inscrever em algo que talvez você nem passe.
Mensalidade: 7,500. Periodo: integral.
Que pessoa normal consegue pagar esse valor de mensalidade sem trabalhar? Nenhuma. Precisa ter familia com dinheiro pra bancar a pessoa por 6 anos enquanto ela estuda. Ou você pode se meter no FIES e ter uma divida de exatos 540 mil ao fim de 6 anos nessa faculdade especifica. Nesse caso, voce precisa confiar que depois de 2 anos que terminou o curso vai estar ganhando pelo menos o valor referente a metade da mensalidade e conseguindo viver com o que sobrar.
"A mas tem faculdade pública." Tem sim. Usp: 75,5 candidatos por vaga. Unicamp: 200.
Pra passar você tem algumas opções: se matar de estudar sozinho em casa, contando com o ótimo ensino publico como base e video aulas no caso da maioria. Com boas escolas particulares, pra quem tem mais sorte. Quem é um pouco mais privilegiado pode fazer um cursinho vestibular que varia entre 99,00 mensais (henfil) á 2340,00 (especifico de med do etapa - pros que tem BASTANTE sorte.)
Assim você pode melhor que todos os seus concorrentes e conseguir uma vaga.
E mesmo que você seja um mestre Jedi dos estudos, que estudou a vida toda em escola pública, nunca fez ou conseguiu fazer um cursinho e passou em medicina numa publica, voce encontra outro empecilho: o curso é integral, lembra? Vai ter quem te banque pelos próximos 6 anos? Ótimo! Herói do proletariado representando em medicina. Se não... todo seu esforço vai pelo ralo porque mesmo tendo entrado você provavelmente não vai ter como se manter. Já considerou fazer pacto e vender a alma? Porque só assim...
Triste ver que o lindo discurso de igualdade que se ouve todos os dias é só lindo mesmo mas que não é verdade. Esse papinho furado de que "é só se esforçar"... é coisa de quem não pesquisou a realidade.
Eu poderia ser uma ótima oftalmologista.... Em outra vida.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Biblia x Feminismo

"A biblia e o feminismo podem andar juntos?"
Depende. Existem muitos direitos reivindicados pelo movimento feminista que são aprovados pela biblia, por mais que a maioria, tanto no mundo secular quanto cristão não saibam disso. Hoje, quero falar sobre o direito a herança e posse de terras.
Durante muito tempo em quase todas as sociedades, apenas os homens eram herdeiros e donos de propriedades. Podemos ver em filme de época como "orgulho e preconceito" que mesmo que um homem só tivesse filhas, esposas e nenhum irmão, a herança era dada ao parente do sexo masculino mais proximo.
E as mulheres lutaram contra isso por muitos anos no mundo inteiro. E no século XX, elas foram vitoriosas. Mas vamos falar do nosso pais.
No Brasil, apenas em 1962, com o "estatuto da mulher casada" é que foi previsto que as mulheres já não precisavam de autorização para poder receber herança, embora a carta da ONU de 1945 já colocasse homens e mulheres como iguais perante a lei, tendo os mesmos direitos e deveres. Mas, as reivindicações femininas a terras só foram formalmente e completamente conquistadas em 1988 com a nova constituição, que estabelecia que, nas terras distribuídas atraves de reforma agrária e herança "o titulo de dominio e a concessão de uso serão conferidos ao homem e a mulher, independente do estado civil", artigo189. Somente nesse ponto da história as mulheres brasileiras conquistaram o direito de possuir e herdar sem precisar de autorização pra isso, como qualquer homem podia.
Agora, vamos ver o que a biblia diz sobre o direito feminino a posse e herança:
"E chegaram as filhas de Zelofeade, e estes são os nomes delas: Maalá, Noa, Hogla, Milca, e Tirza. E apresentaram-se diante de Moisés, e diante de Eleazar, o sacerdote, e diante dos príncipes e de toda a congregação, à porta da tenda da congregação, dizendo: Nosso pai morreu no deserto, e não estava entre os que se congregaram contra o Senhor no grupo de Coré; mas morreu no seu próprio pecado, e não teve filhos. Por que se tiraria o nome de nosso pai do meio da sua família, porquanto não teve filhos? Dá-nos posse entre os irmãos de nosso pai. E Moisés levou a causa delas perante o Senhor. E falou o Senhor a Moisés, dizendo: As filhas de Zelofeade falam o que é justo; certamente lhes darás possessão de herança das terras entre os irmãos de seu pai; e a herança de seu pai farás passar a elas. E falarás aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém morrer e não tiver filho, então fareis passar a sua herança à sua filha. E, se não tiver filha, então a sua herança dareis a seus irmãos. Porém, se não tiver irmãos, então dareis a sua herança aos irmãos de seu pai. Se também seu pai não tiver irmãos, então dareis a sua herança a seu parente, àquele que lhe for o mais chegado da sua família, para que a possua; isto aos filhos de Israel será por estatuto perpetuo de direito, como o Senhor ordenou a Moisés." Números 27:1-11.
As narrativas do livro de Numeros segundo estudiosos, tanto céticos como religiosos, são atribuidas ao periodo entre os anos de 1512 A.c a 1473 A.c.
É muito claro nesse texto a reivindicação de um grupo de irmãs as posses de seu pai falecido. E mais claro ainda que Deus, através de seu profeta Moises, estabeleceu como Lei para todo o povo de Israel que dali pra frente, todas as mulheres hebréias (e cristãs, pois se o fundamento é perpétuo se estende ao cristianismo) tinham o direito a receber as heranças de seus pais.
Logo, temos uma pauta do feminismo totalmente fundamentada na biblia, permitida e dada como direito por Deus, milenios antes do movimento feminista existir.
Se as mulheres continuaram sendo oprimidas e privadas dessas coisas apesar do estatuto estabelecido pela biblia, tanto pela cultura cristã/católica, apoiadora desse absurdo por muitos seculos, quanto da secular como cumplice e depois como principal autora, foi por conta da arrogância, machismo, falta de interpretação e vontade de seguir o que dizia a biblia e de dividir direitos vindos dos homens e não de Deus.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Submissão feminina

Eu adoro o rebuliço que vocês causam pela falta de leitura e interpretação de contexto desse trecho dizendo que a biblia quer que a mulher seja "capacho". Então vamos lá.
Durante todo esse capitulo, Paulo está falando que os cristãos devem se sujeitar uns aos outros. E começa a falar como cada um deve se sujeitar, ou seja, se submeter. Quando pegamos esse trecho isolado, a impressão que dá é que só as mulheres devem se submeter e fazer isso de forma cega e subserviente, mas não é isso que o texto diz. Vamos lá: Efésios 5, 21 á 30 "Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.
As mulheres sejam submissas a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja, seu corpo, da qual ele é o Salvador.
Ora, assim como a Igreja é submissa a Cristo, assim também o sejam em tudo as mulheres a seus maridos.
Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela, para santificá-la, purificando-a pela água do batismo com a palavra, para apresentá-la a si mesmo toda gloriosa, sem mácula, sem ruga, sem qualquer outro defeito semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim os maridos devem amar as suas mulheres, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Certamente, ninguém jamais aborreceu a sua própria carne; ao contrário, cada qual a alimenta e a trata, como Cristo faz à sua Igreja - porque somos membros de seu corpo."
Agora vamos analisar isso: sim, a mulher deve estar sujeita a seu marido, pois deus institui o homem como lider da familia. Mas de que forma é essa submissão? Primeiramente, se devemos ser submissas como ao Senhor, como a igreja é a cristo, isso quer dizer que antes do marido, obecedemos a Deus. De modo que tudo que o marido queira, sugira ou exija que esteja fora do que Deus definiu como certo, não devemos concordar nem obedecer, pois como igreja servimos a Cristo em primeiro lugar. Da mesma forma que as mulheres devem estar sujeitas ao marido, tambem o marido deve estar sujeito a Deus para que possa exercer liderança sobre a mulher. Se voce não é cristão ou se diz ser mas não obedece a jesus, sua esposa não pode acatar tudo que voce quer pois estaria muitas vezes indo contra leis de Deus. Se voce quer que sua esposa minta pra te ajudar, se quer exigir sexo anal, se quer convencê-la que dar o dizimo não é necessario, que ela não pode ir a igreja sem voce... voce quer que ela desobedeça a biblia e ela nao pode fazer isso. Simples assim.
Outro ponto, o dever do homem, muito pouco mencionado. O marido deve amar a esposa como cristo amou a igreja. Como é esse amor? Jesus foi, em algum momento das escrituras, arrogante? Impôs sua opinião pela força quando poderia haver dialogo? Deminuiu a dor, os sonhos ou os problemas das pessoas por ser deus? Obrigou alguem a fazer o que não queria? Negou algo a alguem que queria ou precisava de algo que condizia com as escrituras? Agrediu mulheres fisicamente? Considerou a opinião das mulheres como não sendo dignas de atençao? Não. Pra nenhuma das perguntas. Se você é um homem que não se submete a Deus pra tratar sua esposa como ele manda, se voce é arrogante, não se importa com as vontades, ideias e desejos delas, se voce a obriga pela força ou chantagem emocional a fazer o que voce quer mesmo que isso não esteja certo, se voce a agride por ser homem e o lider.... então voce não a esta amando como cristo amou a igreja, de modo que ela nao tem como ser submissa a voce como ao Senhor. Se você "aborrece" a sua esposa, se briga com ela sem razão, se é injusto e grosseiro, voce não a esta amando como cristo amou a igreja.
A biblia diz que o homem deve honrar a mulher, pois é vaso mais fraco (interpretando do ponto de vista de força fisica, o homem não deve forçar sexo independete de serem casados) e que o homem que trata mal a sua mulher, suas oraçoes não são ouvidas.
É muito facil voces homens quererem uma esposa submissa sem se dar conta de que a submissao dela a voce depende da sua submissao a cristo. "sujeitai-vos UNS AOS OUTROS EM CRISTO".
Nenhuma mulher cristã no mundo que tenha um homem que a ama, respeite, seja carinhoso, se preocupe com as vontades e necessidades dela, que leve suas opinioes em consideraçao pra tomar decisoes, que saiba que ela tem dons e a deixe trabalhar neles, seja no mercado de trabalho seja na igreja, como o marido da mulher virtuosa de proverbios 31 faz e que principalmente, procure viver, trata-la e tomar decisoes baseados nos ensinamentos de cristo, vai se importar de ser submissa em amor a ele. Pois é facil concordar com quem concorda com jesus. O papel do homem como lider é ser o sacerdote da casa, para levar a esposa e os filhos a Deus por meio do ensinamento da palavra, ser provedor e protetor. E não ser tirano. Não são só as mulheres que tem obrigaçoes no casamento, e é muito facil voce querer que ela cumpra as dela sem cumprir as suas. Deus não criou mulheres pra te servirem e sim pra serem companheiras, auxiliadoras, iguais em honra e em amor por parte Dele. Os diferentes papeis no casamento não torna as mulheres inferiores. Ambos foram criados a imagem e semelhança do Senhor.

Ps: se você não é cristã, não precisa se incomodar se não concordar. Se voce não é cristã, nada disso é mandamento pra voce. Viva como achar melhor.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O auto da incoerência

Vi algumas pessoas dizendo que acham impossivel alguem ter uma opinião contra o aborto que não seja religiosa ou sem base, que só é uma vida a partir dos 3 meses porque antes disso não tem sistema nervoso e ja vi muitas postagens hoje do tipo "se aborto é crime masturbação tambem é". 
Gostaria de dar minha opinião sobre isso como estudante de embriologia. Pensem em como as celulas se reproduzem: mitose e meiose que aprendemos na escola. O argumento cientifico mais usado contra o aborto é que um óvulo FECUNDADO Ja é uma vida pelo comportamento dessa celula.Se voce pegar celulas de qualquer tecido do corpo e colocar em laboratorio, elas precisarão estar nas condiçoes ideiais e alimentadas pra que se reproduzam e não morram. Reproduçao e morte são caracteristicas de vida. Com um ovulo fecundado é a mesma coisa tanto no utero quando se colocados em cultura em laboratorio a celula vai se reproduzir ate certo ponto.É fato que pesquisas com celulas tronco embrionarias sao proibidas em varios lugares pelo fato do ovulo fecundado ja ser considerado vida.Isso nâo acontece com um espermatozoide nem com um ovulo sozinhos. Ou voce ja ouviu dizer que estavam reproduzindo esperma em laboratorio? Nao da. Porque ele nao se reproduz por sí mesmo, sozinho ele não é capaz de nada e morre em pouquissimo tempo. O esperma é uma celula com potencial pra vida, nao é uma vida em si. Se fosse assim cada menstruação que elimina um óvulo tambem seria assassinato, mas não é. Logo, masturbaçao é só masturbaçao mesmo. Parem de bater nessa tecla. Mas o aborto mesmo antes dos 3 meses é considerado crime.Para a outra parcela do meio cientifico, o aborto poderia ser legalizado até 3 meses pela ausência de sistema nervoso. Mas vamos avaliar tudo que já está formado: nesse periodo de 3 meses um feto ja tem sistema sanguineo, coraçao, toda a base ossea ja na metade do caminho do desevolvimento completo, incluindo cranio, vertebras e costelas. Ja tem orgãos sexuais começando a ser formados por volta das 8 semanas, o globo ocular esta começando a se formar, pernas, braços e os dedos estao parcialmente desenvolvidos, e assim, o sistema motor. Os bronquios estão começando a se formar iniciando o sistema respiratorio, entre muitas outras coisas. O segundo grupo de cietistas diz não se tratar de um ser humano pois o que caracteriza uma pessoa é a conciencia e capacidade cognitiva. Mas o que está em discussão não é se o feto é uma pessoa formada. O que está em discussão é se é uma vida ou não, para assim ser ou não considerado crime. E pelo estudo das células em si mesmas, é facil achar a resposta.Quando pegamos uma infecção por bactérias, que são unicelulares, tomamos anti bióticos. O que quer dizer que as bacterias são seres vivos. Primitivos, mas são. Não tem conciencia, mas mesmo assim quando foram descobertas em marte o que a comunidade cientifica disse? Que há vida em marte. Não vida pensante, com capacidade cognitiva. Mas vida.Como podemos dizer isso a respeito de uma bacteria com apenas uma celula e um feto com todas as estruturas citadas e células se mutiplicando não estar vivo pela ausencia de conciencia e nervos? A grande maioria das plantas nao tem células nervosas e nem por isso deixam de ser seres vivos.O aborto pode ser legalizado ou proibido por fatores sociais. Pode-se usar o argumento de que as mulheres morrem em abortos clandestinos, de que não tem estrutura pra criar a criança, pode-se falar contra a opinião religiosa pela laicidade do estado, etc, visto que não estou entrando no ponto de vista moral da questão. Vocês podem alegar os fatores sociais que quiserem, podem relativizar o que quiserem menos a ciência e não podem dizer que não se trata de uma vida porque é ilógico.É sim.

domingo, 4 de setembro de 2016

Nostalgia

Hoje, vi minha adolescencia passar correndo por mim no metrô: uma menina com uma camiseta roxa de Percy Jackson, uma mochila, uma espada de espuma. Os olhos brilhantes ao encontrar os amigos na plataforma.
Olhei pelo tempo que foi possivel, cheia de saudade.
Essa costumava ser eu todos os sabados a uns 2, 3 anos atrás.  Camiseta roxa, bandeira da Legião, espada, escudo. Os amigos esperando na catraca e o dia inteiro pela frente: os cosplays, os duelos, o caça, a rixa clássica entre nós e os gregos, as risadas, o fandom... Parecia eterno. Mas tudo passa. Tudo tem prazo de validade baseado em uma coisa: prioridades. Elas mudam a todo instante e com elas mudamos nós. O centro, o eixo do que nos é importante tende a mudar de tempos em tempos. Hoje, aqueles que dividiam todos os sábados comigo vivem mais ou menos a mesma rotina que eu: trabalho, faculdade, relacionamento... perdemos o caça. A vida adulta veio e roubou a bandeira sem nem conseguirmos nos dar conta disso. 
No fim, vamos nos afastando das coisas lentamente: sentamos no vagão, felizes, e enquanto ainda estamos curtindo o momento, o trem começa a andar sem que tenhamos tempo de nos despedir direito daquela realidade e daquelas pessoas que viajavam conosco.  Não há nada que possamos fazer alem de aproveitar cada estação pela qual passamos e depois ve-la se distanciar enquanto vamos rumo a outro lugar torcendo pra que seja tão bom quanto era lá atrás.  Tudo que sobra é a lembrança da viagem. E as lembranças com vocês não preço. 

SENATUS POPULUSQUE ROMANUS! 

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Análise do movimento feminista

Quando uma mulher diz que não é feminista, me esforço pra entender o que ela quis dizer com aquilo. Na maioria das vezes, quer dizer que não concorda com algo dentro da teoria ou do movimento.
A primeira coisa que precisamos entender é que não existe apenas um feminismo. O feminismo é dividido em 3 fases principais, e dentro delas existem muitas subvertentes do movimento.
Vamos focar nessas 3 ondas dentro do Brasil.
A primeira onda no país começou no século 19 (manjo nada de algarismos romanos, 19 mesmo).
As reinvidicaçoes nesse periodo eram: direito ao voto e a vida pública, direito ao trabalho sem autorização do marido ou do pai e o direito a receber herança. Porque naquela época, se o pai não tivesse filhos homens as posses iam pro parente homem mais proximo.
Duvido muito que as mulheres que dizem não ser ou não concordar com  feminismo estejam se referindo a qualquer dessas coisas.
A segunda teve inicio nos anos 70 num momento de crise da democracia. Alem de terem lutado pelo fim da ditadura, as mulheres reivindicavam a valorização do seu trabalho, o direito ao prazer, se colocavam contra o abuso sexual e a favor do aborto. Nessa época, com o começo dos métodos contraceptivos, houve o começo da emancipação sexual feminina.
Tambem não acredito que as mulheres que são contra o feminismo sejam contra a maioria dessas coisas de modo geral.
Podemos incluir na minoria as mulheres cristãs e as conservadoras, mesmo que sem religião. Pois a bíblia prega a pureza sexual antes do casamento, de modo que pra essa parcela, emancipação sexual é lascivia. Tambem sabemos que a biblia condena o aborto. Então, quando uma dessas mulheres diz não ser feminista, provavelmente está se referindo a uma dessas pautas do movimento.
A terceira onda teve inicio nos anos 80. Começou-se a discutir os paradigmaa das duas ondas anteriores, colocando em discussão a micropolitica.
Nessa época, a ideia era mostrar que o discurso universal do feminismo era excludente porque atinge as mulheres de modos diferentes. Seria necessario discutir gênero com recorte de classe social e etnia. Por que?
Porque na década de 70 as mulheres começaram a denunciar a invisibilidade das mulheres negras no movimento feminista. No Brasil essa inclusão só começou nos anos 80, e algumas das pautas não eram do interesse delas. Como por exemplo a reivindicação de trabalhar fora. Isso jamais foi requerido pelas mulheres negras e pobres porque elas sempre tiveram que trabalhar.
Assim, com a universalização da categoria mulheres, toda a representação foi pensada, a priori, com base nas necessidades das mulheres brancas de classe média.
Desse ponto de vista, as mulheres negras ainda tem muito o que reivindicar, ja que ainda hoje muitas das "feministas" só se preocupam com si mesmas, excluindo as mulheres negras e pobres. Como é o caso de protestos que sujam lugares. Quem voces acham que limpa?
Alem disso, o movimento de terceira onda propõe a desconstrução de representações pré estabelecidas de gênero de modo binário.
Isso tambem representa a inclusão das mulheres trans dentro do feminismo. Com forte influencia de Simone de Bouvouir, a ideia de "não se nasce mulher, torna-se", propõe que a biologia sexual e a identidade de genero são coisas diferentes, e que a ideia de feminino é construida socialmente. De modo que se isso se constrói e não é inerente, as mulheres trans tambem são mulheres.
Desse ponto de vista, a maior parte das pessoas, não só das mulheres não concorda com essa pauta da ideologia de genero por não o considerarem natural.
Novamente, é importante vermos que não existe apenas um enfoque feminista. Ha muita diversidade quanto as posições ideológicas, abordagens e perspectivas adotadas. Assim como ha muitos grupos, com posturas e ações diferentes.
Então, quando uma mulher disser que não é feminista ou um homem disser que não concorda com o feminismo, ao invés de dizer que eles não entenderam o feminismo, tente saber sobre o que eles não concordam e ai tentar mostrar que o movimento não se resume aquilo ao invés de chamá-los de idiotas e menosprezar suas opiniões. Ninguem é obrigado a concordar com nada. Nem a concordar com todas as propostas.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Sabe de nada, inocente

"Balada Vip pra mulher até a meia noite. TEQUILA GRÀTIS pra elas até a 1h da manhã".
Sabem como isso se chama? Ratoeira.
Meninas, vamos refletir. Quais vocês acham que são as intenções dos organizadores (quase sempre homens) que produzem essas baladas? E mais ainda, quais vocês acham que são as intenções da maioria (espero que vocês entendam o que maioria significa. Não significa todos) dos homens que frequentam esse tipo de balada?
Será que vocês acham mesmo que eles estão sendo gentis? Você nunca sentiu em uma balada dessas que os homens agem como se você tivesse a obrigação de ficar com eles, afinal você está lá e esta bebendo de graça porque eles estão pagando mais caro? Sabia que é isso que muitos deles pensam, mesmo que não digam?
Nada justifica o assédio. Nenhuma mulher merece ser assediada e abusada. Mas vocês concordam comigo que estando "de favor" num ambiente, esse favor vai ser cobrado? Que estando bem louca de tequila, que não vai ser cobrado bem mais facilmente? Ou vocês acham que é por acaso que eles são tão bonzinhos?
Não estou dizendo que o assédio só aconteça nesse tipo de balada, de forma nenhuma. Onde pagamos pra entrar ele tambem existe. É real em todo canto. Mas o pensamento inerente ao lugar é diferente.
Porque vocês acham que tem tanta mulher que prefere ir em balada LGBT mesmo sendo hétero? Pra serem deixadas em paz pra se divertir.
Você acha mesmo que vai ser deixada em paz num ambiente onde as pessoas acham que você deve por estar ali?
Está na hora de a gente começar a reconhecer as verdadeiras intenções por traz das gentilezas, de ver onde o assédio habita e ir pro outro lado.

Ps: se você quer mais é ir nessas baladas pra encher a cara e pegar todo mundo que quiser te pegar e não se incomoda com nada disso... Ahaza gata. O feminismo também existe pra te garantir esse direito. É la mesmo.
Esse texto é pra quem se incomoda.